05
Jan 08

 

As pessoas só dão importância às coisas quando as perdem...

Contrariando esta frase, faço questão de ter bem presente a importância que as pessoas que mais me marcaram têm para mim.

Sem dúvida que as que mais marcaram a minha vida foste tu e a mãe. É graças a vocês que sou o que sou hoje e se me congratulam por isso, o mérito é só vosso.

Sei que já vos desiludi, magoei-vos bastante, mas acima de tudo magoei-me a mim própria por fazer sofrer as pessoas de quem mais gosto. Recriminei-me tanto quando te encarei e observei a tua cara triste e magoada... era uma criança na altura, mas já tinha idade suficiente para saber fazer as coisas como deve ser...

Sei também que tens orgulho em mim, apercebo-me disso quando falas de mim às outras pessoas, falas com tanto entusiasmo e alegria na tua voz que até me deixas sem jeito...

Mas não fui só eu que te desiludi...

Há cerca de 3 anos descobri algo sobre ti que me magoou muito... Pela primeira vez senti nojo de ti... Mais do que vergonha, ódio e decepção, senti nojo... Não suportava que me tocasses sequer... O meu comportamento perante a tua presença alterou-se... e não, não ficava irritada e mal-educada porque tinha discutido com o meu namorado, como tu dizias... Ficava assim por tua causa... Porque finalmente tinha encontrado um defeito no meu "Pai-Maravilha"... Como podias ser tão cínico e comportar-te como se nada de anormal se passasse?!

Sempre admirei o vosso casamento... duas pessoas que se amam e que após 20 anos continuam a mostrar o mesmo amor que sentiam no início, que continuam com brincadeiras e piadinhas típicas de dois adolescentes apaixonados... Sempre gostei disso e quando descobri o que fazias, foi como se essa imagem de casamento perfeito se tivesse esborratado...

Sei que não existem casamentos e relações perfeitas, mas não faz mal uma rapariga sonhar, pois não?

De qualquer das maneiras, magoou-me muito saber mais sobre ti... Mas também nunca to disse... Muito menos à mãe... Mas penso que tenhas desconfiado que eu soubesse, a tua querida amiga fez o favor de te contar que a tua filha a andava a sondar...

Aprendi a (re)viver contigo... Aos poucos fui entrando nas nossas brincadeiras habituais e voltei ao carinho anterior que sentia por ti...

 

Apesar de tudo, cada vez mais me identifico contigo... Sei que, tirando esse teu defeito, és um bom homem e acima de tudo um excelente pai...

Não consigo imaginar a minha vida sem ti ou sem a mãe... Hoje, no funeral do pai duma amiga minha, apercebi-me do quão doloroso é perder um dos nossos pais... Espero não ter de passar por isso nos próximos tempos... Quero que sintas orgulho de mim e vejas a mulher que me irei tornar graças aos esforços que sei que tu e a mãe fizeram...

 

Não poderia ter tido melhores pais e só espero conseguir ser assim como vocês quando tiver os meus filhos... Sem dúvida que são os meus modelos em tudo o que faço...

 

 

 

 

 

Escrito por Someone Else às 14:04

11
Dez 07

 

 

Ainda sinto o cheiro da tua pele em mim...

Deves estar de regresso a casa agora...

Preciso de encontrar um abrigo para a minha própria protecção...

Para estar comigo própria e ver as coisas com exactidão, calma e serenidade...

 

Espero que saibas que isto não tem nada a ver contigo...

É algo pessoal...

Preciso de me reencontrar ...

E vou sentir a tua falta como uma criança sente a falta do seu cobertor...

Mas tenho de impor um rumo na minha vida...

Chegou a hora de crescer...

E as raparigas crescidas não choram...

 

O caminho que estou a percorrer...

     ... tenho de o continuar sozinha...

Tenho de dar passinhos de bebé até estar completamente crescida...

Os contos de fadas nem sempre têm um final feliz...

     ... ou será que têm?

E prevejo um fim trágico se ficar aqui...

 

Como colegas de escola no recreio...

     ... a jogar às cartas e ao UNO...

Serei a tua melhor amiga e tu serás o meu namorado...

Sim, podes pegar na minha mão se quiseres...

     ... porque eu também quero pegar na tua...

Seremos amigos e amantes...

     ... e partilharemos os nossos mundos secretos...

Mas chegou a hora de ir para casa...

Já está a ficar tarde e escuro lá fora...

Tenho de estar comigo própria e ver as coisas com exactidão, calma e serenidade...

 

 

 

[I hope you know that this has nothing to do with you ]

 

 

 

 

 

 

Escrito por Someone Else às 13:02
Hoje estou:: a growing girl
música: Big Girls don't cry - Fergie
tags: , , , , , , ,

12
Nov 07

 

Por que é que é tão difícil fazer-te sair da minha vida?

Quando mais te quero esquecer, mais as coisas à minha volta me fazem recordar-te.

Por vezes é-me fácil não pensar em ti, abstrair-me das recordações... mas quando olho para o meu porta-chaves lembro-me de todos os planos que tínhamos feito para o futuro... a chucha que te ofereci em tom de brincadeira tornou-se num plano futuro... plano esse que tínhamos imaginado tantas e tantas vezes.

Por motivos como este, não gosto de fazer planos para o futuro... acabo sempre por lamentar não os poder concretizar.

Ao pensar nos anos que já nos conhecemos e por aquilo que já passámos, as lágrimas caiem-me pela face... não gosto de pensar que foi tudo em vão, porque sei que não foi... mas então, porque acabamos sempre por pôr um término ao que temos?

Por que não és capaz de lutar por mim?

De lutar por nós, por aquilo que fomos... e que, eventualmente, somos?

Sei o quão doloroso é tentar esquecer-te e tentar apagar-te da minha vida... já o tentei uma vez... não consegui e o resultado foi que voltámos a namorar...

Não te quero apagar da minha vida... Comportas demasiadas recordações boas, as quais não quero abdicar... Mas embora sejam boas, estas lembranças são demasiado dolorosas e vão-me roendo por dentro.

Já, por várias vezes, disse que és o meu vício... volto a dize-lo.

E como viciada que sou, não consigo desintoxicar-me de ti... Cheguei a um ponto em que te encontras completamente impregnado em mim... na minha mente... no meu sangue... no meu ser...

Dizem que só se consegue esquecer um antigo amor com um novo...

Talvez...

Também já o tentei fazer...

O resultado?

Magoei-me...

Magoei-te a ti...

E pior ainda, magoei a outra pessoa...

Sei que talvez seria o mais adequado a fazer agora... Partir para outra...

Uma parte de mim quer isso...

Mas a outra parte agarra-se de unhas e dentes a ti... Teme que com o novo amor tu saias da minha vida... que talvez te esqueça...

Não sei se estou preparada para isso... mas sei que preciso de me "desintoxicar"...

 

 

 

Escrito por Someone Else às 21:16

Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim